Relacionamentos duram mais sem pressa para transar?

Posted on May 14 2012 - 12:35pm by cristina.castillo@pannacottagroup.com

Relacionamentos: Estudo da Universidade Brigham Young sobre sexo

Um polêmico estudo conduzido pela Universidade Americana Brigham Young com 2035 pessoas concluiu que relacionamentos duradouros têm mais chance de ser realmente duradouros se o sexo acontecer apenas quando o relacionamento já estiver consolidado.
O estudo diz que quanto mais tempo o casal esperar para ter sexo, maior é a chance de ter um bom casamento. Em tempos modernos, dizer que a taxa de sucesso em relacionamentos duradouros é diretamente proporcional à quantidade de tempo que se demorou para tomar a decisão de fazer sexo, é levantar muita polêmica. Entretanto é inegável que, além dos muros acadêmicos, essa afirmação encontra corroboração.

Sexo: Relacionamentos segundo estudos americanos rolam?

Relacionamentos segundo estudos americanos rolam?

O sexo quando feito com afobação provoca ansiedade nas mulheres e insegurança nos homens. O estudo mostra que, a maioria dos casos de relacionamentos duradouros ocorre entre pessoas que se conheceram no trabalho ou no estudo e tiveram oportunidade de se conhecer melhor antes de começar a se relacionar.
Quando duas pessoas se encontram elas precisam se conhecer, dividir seus interesses, criar e gerar expectativas com o parceiro. Se o sexo é feito com afobação e precipitadamente, é como se não houvesse nada mais a se esperar, como se tudo já tivesse sido entregue ao parceiro.
É claro que isso não significa que todo relacionamento em que o sexo é feito logo no início está fadado ao fracasso. Desde que não seja produto de ansiedade um relacionamento que começa com o sexo pode sim, ser duradouro.

Estilo de vida: Relacionamentos sexuais em estudo

Relacionamentos sexuais em estudo

Sexo: Estudo americano tem fundamentos polêmicos

Estudo americano tem fundamentos polêmicos